Compartilho neste artigo minhas próprias dificuldades e desejos como profissional. Minha profissão “perito” rima com profissão perigo e não por acaso… lembra até do Mcgyver e sua habilidade em resolver coisas impossíveis com poucos recursos. Ser perito é ser o CARA de confiança seja do Magistrado ou do advogado, não há espaço para erro, muito está em jogo: uma ação judicial, uma expectativa da parte processual, a credibilidade do seu cliente/magistrado, seu legado profissional, sonhos, enfim muito depende da precisão dos números.

Sempre que estou realizando um cálculo judicial, busco com todas as minhas forças, conhecimento e entendimento, garantir margem mínima para não dizer ZERO de erro. Não é tarefa fácil, parte de um desejo sincero de fazer o melhor e de saber exatamente a importância do papel do Perito não apenas nas ações judiciais, mas na sociedade. Sempre digo, fazemos justiça com números… é muita responsabilidade.


QUER SABER TUDO SOBRE CÁLCULOS JUDICIAIS?

Cadastre-se e tenha acesso exclusivo a todos os conteúdos do blog.

Não tem cadastro?

Quero me Cadastrar

Se você já se cadastrou, por favor, faça o login.

Login